COXINHA R$ 1. UM REAL!!!

COXINHA R$ 1. UM REAL!!!

Antes ele era uma nota verdinha, estampada com o rosto de uma moça, representando a República. Hoje, esse valor é só uma moedinha… Só? Um real pode valer muito dinheiro se você souber aproveitar. Pense bem: é tentador pagar apenas R$ 1 em alguma coisa! E todo mundo sempre tem uma moeda de um real no bolso ou na bolsa. Portanto, vender itens e alimentos a R$ 1 pode fazer você mudar de vida, sim!

FAÇA ACONTECER: O PASSO A PASSO PARA O SEU NEGÓCIO DE R$ 1 PROSPERAR

Apesar de você cobrar apenas R$ 1 por produto, o investimento inicial do negócio não será tão pequeno assim. Portanto, antes de mais nada, separe a quantia necessária para começar com organização, antecipação e criatividade. Em seguida, dedique sua atenção para:

  • Definir uma boa estrutura, capaz de atender produção em grandes quantidades. Pense em armazenamento dos produtos já prontos, estocagem de ingredientes e no formato de produção (salgados, por exemplo, precisarão ser fritos e até congelados).
  • Escolher o lugar que alugará para fazer suas vendas e até mesmo sua produção: talvez este seja o investimento de maior impacto inicial. Se você for abrir um ponto físico, precisa separar também uma verba para reformas e adequações do espaço. Considere a possibilidade de utilizar pontos alternativos de venda, como food truck, bike truck ou quiosques, por exemplo.
  • Contratar funcionários: mesmo que você seja do tipo ‘mão na massa’, vai precisar de gente para auxiliar na produção e nas vendas.
  • Analisar o seu público-alvo e qual será a frequência de pessoas diariamente: defina o perfil do seu comprador – como é o seu cliente ideal – e faça uma pesquisa pela vizinhança para avaliar quantas pessoas poderão passar pelo seu estabelecimento todos os dias ou em uma semana.

Se decidir abrir uma loja, considere o local do estabelecimento. Isso deve ser cuidadosamente pensado. Pense, por exemplo: em fluxo de pessoas e proximidade com centros urbanos e comerciais, locais de lazer, faculdades, terminais e estações de transporte público. Planeje também compra de equipamentos e decoração: avalie o espaço físico que você tem para fazer os salgados antes de investir na compra dos equipamentos. Se você já definiu o seu cliente preferencial, fica mais fácil saber como será a arrumação da loja. Você pode até produzir e vender os salgados num único ambiente, assim os clientes conseguem ver como eles são feitos e isso aumenta a confiança no seu trabalho.

CALCULE A MARGEM DE VENDA

Calcular a margem de venda de um negócio é, basicamente, saber a quantidade de salgados que você precisa vender para ter o lucro desejado. Para vender salgados por R$ 1, é preciso atenção o tempo todo à margem de venda. Como os valores são baixos, qualquer deslize no controle da empresa pode colocar o lucro do negócio em risco.

O lucro das vendas com preços e margens baixos é reflexo do volume de vendas! Portanto, um negócio com produtos a R$ 1 se sustenta pela quantidade de salgados vendidos e pelo alto giro: leve em consideração a produção de grandes quantidades. Daí a boa ideia de adquirir, então, uma máquina de salgados!

E mais: defina os seus fornecedores de materiais e/ou ingredientes e mantenha um bom relacionamento com eles. Sempre que possível, negocie preço, forma de pagamento, entregas. Mantenha o controle do estoque com rigidez, esse é um dos ingredientes mais importantes para o sucesso do seu negócio.

LEMBRE-SE:

Para ter um negócio lucrativo de itens vendidos por R$ 1, você também precisa sempre se lembrar de:

  • Controlar o seu estoque: é desta forma que você saberá como está o movimento das vendas; o que faz mais sucesso e o que pode ser repensado; qual a quantidade correta de produtos para atender à demanda sem ter prejuízo;
  • Projetar o seu faturamento: considere todas as taxas possíveis de serem pagas para a abertura e para o funcionamento correto do seu negócio; faça planos de vendas apenas do que você puder vender, nunca além da sua capacidade de produção e de venda; coloque metas a serem cumpridas e defina prazos para cumpri-las; calcule quanto de lucro terá e quando ele começará a ser “visto”.
  • Cuidar da embalagem do seu produto: ela pode ser prática, mas deve ser resistente. E pra viagem! No caso dos salgados a R$ 1, pense nos clientes que consomem o produto na hora da compra ou a caminho do trabalho e de qualquer outro compromisso.

FALANDO EM LUCRO: QUE TAL COXINHA A R$ 1?

Uma ótima ideia para quem quer abrir um negócio de produtos como este é a de vender coxinha a R$ 1. O salgado é extremamente popular entre os brasileiros e tudo o que você precisa para fabricá-lo é de uma máquina de salgados eficiente e econômica, além dos ingredientes para preparar massa e recheio e da habilidade para operar a máquina. Uma porção de 10 ou 15 mini coxinhas pode ser vendida por R$ 1 e o valor pode aumentar conforme o tamanho da porção.

Outra ideia é produzir coxinhas um pouco maiores e recheadas (que geralmente pesam entre 90 a 100g), para vender 1 unidade por R$ 1. Experimente aumentar a margem fazendo combos e promoções: salgado + refrigerante ou suco e salgado + doce, por exemplo, com bebida e doce vendidos a um valor maior do que o valor do salgado. Ressalte: o salgado sempre custa R$ 1.

Já deu pra notar que você terá liberdade para definir como prefere fazer negócio!

NÃO SE ESQUEÇA

Apesar da liberdade e da proposta sedutora, abrir um negócio de produtos vendidos por um preço tão baixo é uma decisão que precisa ser extremamente pensada e friamente calculada.

O portal do Sebrae (www.sebrae.com.br) tem uma série de programas de capacitação e cursos on line que vão ajudar a iniciar e manter o seu negócio.

Converse também com os seus fornecedores, eles certamente têm muitas dicas, e mantenha com eles um bom networking.

Para que você se torne empresária (o) de sucesso no ramo do R$ 1, você precisará de pulso firme. Então, prepare-se, mãos à obra e boa sorte!